←  ↓  ↓   →

COMPARTILHE ↓↓↓ SHARE

DOODLE GOOGLE LEM - DOODLE INTERATIVO EM HOMENAGEM A STANISLAW LEM (THE CIBERIAD) - HISTORIA INTERATIVA

Jogue agora O Doodle Google Lem em Homenagem a STANISLAW LEM. É baseado no livro "The Ciberiad" (A Ciberíada) sobre uma das aventuras em que dois construtores "Trurl" e "Klapaucius" procuram peças para poder construir um Robô que pode realizar desejos, e quando pronto infelizmente um deles deseja uma coisa não muito boa. Divirta-se!!!






PARA CHEGAR ATÉ O FINAL RESOLVA OS QUEBRA CABEÇAS E TENHA UMA SURPRESA.
Se quiser saber como fazer assista o video abaixo


A HISTÓRIA DE STANISLAW LEM





Lem nasceu em 1921 em LvivPolônia (atual Ucrânia). Seus pais eram Sabina Woller e Samuel Lem, um rico laringologista e ex-médico no Exército Austro-HúngaroApós a ocupação soviética da Polônia Oriental, ele foi proibido de estudar na Escola Politécnica como desejava devido à sua "origem burguesa", e foi somente devido aos contatos de seu pai que ele foi aceito na faculdade de medicina da Universidade de Lviv em 1940Durante a Segunda Guerra Mundial e a ocupação nazista (1941–1944), Lem sobreviveu com documentos falsos, sustentando-se como mecânico de automóveis e soldador, e participando ativamente na resistência (a família de Lem tinha ancestrais judeus, e portanto corria perigo ainda maior do que correria apenas por serem intelectuais poloneses). Em 1945, a região polonesa oriental de Kresy foi anexada pela Ucrânia Soviética e a família, como tantos outros poloneses, foi reassentada em Cracóvia onde, por pressão de seu pai, Lem retomou a faculdade de medicina na Universidade Jaguelônica. Ele recusou-se a enquadrar suas respostas dentro do lysenkoismo predominante e fracassou seus exames finais de propósito para não ser obrigado a tornar-se médico das forças armadas. Antes disso ele começara a trabalhar como assistente de pesquisa num instituto científico e escrevia histórias em seu tempo livre.

Lem fez seu debut literário em 1946 como poeta, e na mesma época publicou diversos dime novels. A partir deste ano, o primeiro romance de ficção científica de Lem, Człowiek z Marsa, começou a ser publicado no periódico Nowy Świat Przygód (Novo Mundo de Aventuras). Entre 1947 e 1950, enquanto dava continuidade ao seu trabalho como assistente de pesquisa científica, Lem publicou poemas, contos e ensaios científicos. Entretanto, durante a era do Stalinismo, todo trabalho publicado tinha de ser diretamente aprovado pelo regime comunista. Lem terminou em 1948 uma novela em parte autobiográfica chamada Szpital Przemienienia, mas ela foi suprimida pelas autoridades até 1955, quando ele escreveu uma versão mais aceitável para a doutrina do realismo socialista. Em 1951 ele publicou seu primeiro livro, Astronauci; tratava-se de uma encomenda de ficção científica para jovens e adolescentes, e Lem foi forçado a incluir nele várias referências ao 'glorioso futuro do comunismo'. Ele posteriormente criticou o romance (assim como diversas outras das primeiras obras, submetidas à pressão ideológica) como simplista; mesmo assim, sua publicação o convenceu a tornar-se um escritor em tempo integral.
Lem tornou-se realmente produtivo após 1956, quando a desestalinização na União Soviética levou ao "Outubro Polaco", quando a Polônia viu crescer a liberdade de expressão. Entre 1956 e 1968, Lem escreveu 17 livros. Suas obras foram amplamente traduzidas no exterior (principalmente nos países do Bloco do Leste). Em 1957 ele publicou seu primeiro livro de não-ficção, Dialogi; este e Summa Technologiae (1964) são seus dois textos filosóficos mais famosos. Ao longo das décadas ele gradualmente abandonou a ficção em favor de crítica social, filosofia e futurologia.
Lem morreu em Cracóvia em 27 de Março de 2006 com 84 anos de idade, após uma longa batalha contra problemas cardíacos.



amp

VEJA TAMBÉM: CLIQUE ↓↓↓

☺☺☺

←  ↓  ↓   →